Mergulhando em desejos.

Em um dia frio,
mas de um lindo céu azul,
vou deslizando meus dedos gelados da água fria da piscina,
por sua coluna nua.

 Seu corpo repele,
mas você quer que continue...

Melo suas costas com seu bronzeador,
como me pediu,
em seu corpo já todo arrepiado
por meu toque propositalmente gelado.

Depois de seus ombros,
sua costas,
continuo descendo suavemente,
até contornar,
com água na boca,
seu carnudo bumbum.

Sua pele em arrepios,
sua respiração e calafrios,
mostram seu prazer
também no toque e contato de nossas peles.

Mesmo sem seu rosto ver,
sinto em seu relaxamento
e contorções,
a agonia do corpo pedindo mais.

Então,
sem aviso ou sugestão,
passo minha mão discretamente,
bem próximo ao seu íntimo.

Você suspira...
abre levemente seus olhos,
sem alarde,
olha ao redor,
e vê que estamos a sós na imensa piscina,
rodeada por lindas e altas plantas,
nos protegendo de olhares distantes.

Você volta a fechar os olhos, junto de um longo suspirar.

Decido toca-la de vez,
sem aviso,
forte,
direto...
você abre seus olhos rapidamente,
respira soluçante e me sorri discretamente...

Eu paro,
retiro meu dedo aquecido com seu mel quente de desejo,
e sem nenhuma palavra,
apenas com olhares,
começamos nossa troca de carinhos carnais.

Carinhos que duram décadas,
sem nenhum alarde,
mas que ainda nos arde,
de tanto desejo no ar.
--------------------------------
Marco Paschoal 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pra você.

Ser Ilha!